terça-feira, 13 de novembro de 2012

MAIS UM ALERTA SOBRE ALIMENTOS QUE PREJUDICAM O INTESTINO ALERTA – OS VENENOS NOSSOS DE CADA DIA . alimentos inimigos do cólon que consumimos todo santo dia – relatório do Dr. Christian Tal Schaller .. Tal Schaller é um médico e conferencista suíço é um pioneiro na medicina holística na Europa e propaga métodos altamente eficazes embora pouco aceitos e menos ainda compreendidos pelas esferas alopáticas em voga na atualidade. – veja mais no Google sob Dr. Christian Tal Schaller et Johanne Razanamahay – Em uma releitura de obras do Schaller, especificamente no Higiene Intestinal, topei com informes muito importantes relacionados com a alimentação ; tão importantes que, na verdade, optei por difundi-los no meu blog. Trata dos alimentos inimigos do cólon [1]. Já estão no blog informes anteriores, nas instruções sobre o detox, relacionando alimentos a evitar, porém estes vêm especificados para os percalços com a constipação [2] intestinal ... Em resumo, para proteger nosso cólon devemos evitar açúcar refinado, bebidas alcoólicas, carnes, gorduras saturadas, cremes de leite, manteigas, glúten, sal e café. Explica o texto de Schaller : - açúcar branco – é um produto morto ; seu uso gera diversos problemas ; ele paralisa a imunidade natural e favorece a proliferação de bactérias patológicas que perturbam o equilíbrio da fauna [3] intestinal no tubo digestório [4] ; - bebidas alcoólicas – estudos realizados em diversos países confirmaram que o álcool pode estar relacionado à frequência de câncer no cólon ou do reto [5] ; - carne [6] e derivados – pertencem aos alimentos mais pobres em fibras vegetais ; como a carne nunca é bem digerida pelos sucos digestivos e enzimas humanos, com frequência concorre para as putrefações intestinais ; Lederer relata “vimos aumentar o número de cânceres de cólon entre os japoneses que migraram ao Havaí ou nos negros dos EUA à medida que aumentavam a ingestão diária de carne” ; seus derivados – salames, linguiças, paio, mortadela, presunto, embutidos em geral, também se incluem aqui ; - gorduras saturadas [7] – já conhecidas pelo efeito nocivo ao sistema cardiovascular, elas são igualmente perigosas para o cólon ; vemos em Lederer que “ a riqueza em gordura estimula a produção de bile com a consequente forte presença de ácidos biliares que facilmente se transformam em produtos cancerígenos ; de outro lado, a riqueza de gorduras na dieta modifica a fauna intestinal e aumenta seu teor de bactérias e assim assegura de maneira mais intensa a conversão dos sais em substancias cancerígenas ” ; o consumo moderado de óleos vegetais – os azeites – de primeira prensagem a frio e baixa acidez [ 0,5% ou menos ] ; sendo ricos em ácidos graxos essenciais [poliinsaturados], são necessários ao bom funcionamento do organismo e não causam os problemas decorrentes das gorduras saturadas ; - leite e derivados – o creme de leite e a manteiga contêm ácidos que deixam permeável a parede do cólon às bactérias que há neles ; esses micro organismos passam então ao sangue e se fixam em locais com menor resistência, criando neles focos de inflamações crônicas ; com o tempo, elas se transformam em doenças degenerativas ; o Dr. Kuhl relata “no caso de um câncer de cólon deve-se eliminar o leite e derivados em todas suas formas ; a administração continuada de produtos lacticínios ricos em proteínas irá agravar ainda mais a desordem da fauna intestinal ; é mais aconselhável substituí-los por vegetais lacto-fermentados, como o chucrute e seu suco, pepinos e feijões verdes lacto-fermentados ” ; - glúten – nos grãos de cereais integrais – cevada, centeio, aveia, trigo sarraceno, arroz, ... – ele é equilibrado pela Vitamina E [8] ; ao se moer o grão até transformá-lo em farinha e então cozido, perde-se o tocoferol, destruído pelo calor do cozimento ; então o glúten [9] fica em excesso e sem controle, transformando-se em substância pastosa e pegajosa, que ‘cola’ na parede das vilosidades intestinais e em todo o intestino e desacelera a passagem do quilo []10] [ uma alimentação rica em glúten pode levar até 8 dias para atravessar todo o tubo digestório ao invés das 18~28 horas usuais] ; além disso, favorece as putrefações intestinais e prejudica fortemente a absorção de vitaminas do Complexo B ; para quem sofra de problemas intestinais, abster-se de glúten pode promover uma surpreendente cura rápida ! NOTAS DO REDATOR [1] – cólon – é o intestino grosso ; ceco, ascendente, transverso, descendente, sigmoide e reto são seus principais componentes. [2] – é a famigerada prisão-de-ventre nossa de cada dia. [3] – fauna, não flora intestinal ; não estamos falando de plantas, mas de micro organismos ... [4] – nova grafia para tubo digestivo, em conformidade com as diretrizes da ONU. [5] – reto é a porção final do cólon, a que termina no anus. [6] – aqui englobamos todos os tipos de carne – costumo brincar dizendo ‘carne de qualquer cor’, para significar as vermelhas – boi, carneiro, bode, javali, porco, ... , as brancas – frango, peru, faisão, jacaré, cobra, peixes, ‘paca-tatu-cotia não’ ... , roxas – frutos-do-mar, etc. [7] – são as gorduras animais – bacon, toicinho, banha, sebo, carnes gordas ... ; os óleos correntes – amendoim, girassol, canola, milho, soja, arroz, ... – extraídos a quente ; a margarina – de qual marca e modelo for. [8] vitamina E é o Tocoferol ; nos grãos há o d-α-tocoferol, o mais poderoso componente da Vitamina E. [9] – glúten é palavra do idioma inglês ; tem esse nome não por acaso, pois provém de ‘glue’, cola em inglês ... [10] – quilo é nome do bolo alimentar após o duodeno ; quando já digerido e saído do estômago chama-se quimo. . ! Nick. .

Nenhum comentário:

Postar um comentário