terça-feira, 13 de dezembro de 2011

ZEITGEIST - MONETARISMO

ZEITGEIST – espírito do tempo
.o filme, versão final legendada – 88.888 chr.
usem o link da apresentação no Google : http://www.youtube.com/watch?v=5xj-sip8qag&NR=1.
[1.14.40] PARTE III : não dê pelota para o povo atrás da cortina
Existe algo por detrás do trono ... maior que o próprio rei.
‘O mundo é governado por muitos personagens diferentes dos que imaginam os que não estão nos bastidores’ – de Benjamin Disraeli
‘Na realidade, o mundo financeiro dos grandes centros urbanos ganhou uma autoridade de governo desde os dias de Andrew Jackson’ – de Franklin D. Roosevelt
Em 1775, tem inicio a guerra pela independência dos EUA ; foi a solução encontrada pelos americanos para se afastarem da Inglaterra e sua monarquia opressora.
Embora se apontem muitas razões para a revolução, uma se destaca como principal causa ; o rei George III da Inglaterra baniu os desejos do povo de ter e produzir a própria moeda, independente e para seu próprio uso ; ao invés disso, forçou-os a pedir emprestado, e com juros, ao banco central – BC – da Inglaterra ; isto os colocou de imediato em situação devedora.
Benjamin Franklin mais tarde escreveu : ‘a recusa do rei George III em permitir às colônias operar com um sistema financeiro honesto, que livrasse o homem comum da especulação dos manipuladores de dinheiro, foi provavelmente a causa primeira da revolução’.
Em 1783, 8 anos depois, os EUA ganharam sua independência da Inglaterra, mas sua batalha contra o conceito de BC e a corrupção dos agiotas gananciosos associados a ele havia somente começado.
Mas, enfim, o que é o BC ? - é a instituição que produz a moeda corrente para toda a nação ; com base em precedentes históricos, são 2 os poderes específicos inerentes às suas funções : o controle das taxas de juro – do poder de compra – e o controle do fornecimento de dinheiro – da inflação.
Mas o BC não fornece apenas dinheiro à economia do governo, ele o empresta ... e com juros.
Então, conforme aumenta e diminui o fornecimento de dinheiro, o BC regula o valor do dinheiro que está fabricando.
É preciso entender com clareza que toda a estrutura por detrás do sistema só produz uma coisa no longo prazo : dívida.
Nem é preciso muita engenhosidade para demonstrar como é que o sistema funciona : cada dólar produzido pelo BC é emprestado a juros ; quer dizer, cada dólar contém em si uma porcentagem de dívida a ele associada.
Como é o BC que detém o monopólio da produção de moeda corrente no país todo, e eles emprestam cada dólar com uma dívida atrelada, de onde vem o dinheiro para pagar a dívida ?
De novo, só pode vir do BC !
Quer dizer, o BC aumenta constante e perpetuamente seu fornecimento de dinheiro para ajudar a cobrir o rombo da dívida criada e que, por seu turno, como este dinheiro novo é também emprestado a juros, cria uma dívida maior ainda !
O resultado final deste sistema será, sem dúvida, uma escravidão.
Será sempre impossível que o governo e seu povo consigam sair desta situação de dívida auto gerada.
Os fundadores dos EUA estavam bem a par disto.
‘Acredito que as instituições bancárias são mais danosas aos países do que os exércitos ; se os americanos permitirem que os banqueiros particulares controlem sua moeda, os bancos e corporações que crescerão à sua volta irão privar as pessoas das suas coisas, até que as crianças acordem sem um lar, em um continente que um dia os pais conquistaram’. – de Thomas Jefferson.
‘Se quiseres continuar escravo dos bancos e pagar pelos custos da tua própria escravidão, deixa que eles continuem a criar dinheiro e controlar todo o crédito da nação’. – de Sir Josiah Stamp.
No inicio do século XX, os EUA já haviam implantado e retirado alguns sistemas de BCs, que tinham feito falcatruas bancárias inescrupulosas visando somente os interesses dos bancos.
Naquela altura, as famílias dominantes entre os banqueiros e os negócios mundiais eram os Rockefellers, os Morgans, os Warburgs, os Rothschilds ; no inicio de 1900 eles trataram de empurrar leis, mais uma vez, para criar outro BC.
Entretanto, estavam a par de que o governo e o público estavam atentos a este tipo de instituição ;
então, precisavam criar um incidente que mudasse a opinião publica !
E assim o J.P.Morgan, àquela altura tido publicamente como um gênio das finanças, usou de sua influência para publicar boatos sobre a falência de um dos importantes bancos de NY.
Morgan sabia que isto iria causar uma reação histérica e que iria afetar outros bancos, e é o que ocorreu.
O povo, com medo de perder seu dinheiro depositado, começou na mesma hora a fazer saques em massa.
Os bancos, como conseqüência, foram forçados a cobrar seus empréstimos, fazendo com que muitos devedores vendessem suas propriedades, surgindo assim uma espiral de especulação, cobranças e tumultos.
Juntando as peças do quebra-cabeças, anos mais tarde, Fredrik Allen da Life Magazine escreveu : ‘os interesses dos Morgan ganharam vantagem ... ao criar um pânico [em 1907] e o administrando com astúcia enquanto ele se desenrolava’.
Sem saber da fraude, o pânico de 1907 levou o congresso a fazer uma investigação liderada pelo senador Nelson Aldrich, que tinha ligações muito íntimas com os cartéis bancários e que mais tarde tornou-se membro dos Rockfeller pelo casamento.
A comissão recomendou que se deveria implantar o BC nos EUA.
Este era o estopim que os banqueiros internacionais precisavam para dar partida à sua jogada.
Em 1910 ocorreu uma reunião secreta na ilha de Jekyll, ao largo da costa da Geórgia ; foi lá que o tratado do BC foi escrito, e batizado com o nome de ‘decreto da reserva federal’.
Esta legislação foi escrita por banqueiros, e não por legisladores ; e a reunião foi tão secreta e escondida do governo e do povo, que 10 dos participantes usaram nomes falsos até mesmo na rota para a ilha.
Depois de redigido, o tratado foi entregue ao seu porta-voz no congresso, o senador Aldrich, para que ele o fizesse aprovar.
Em 1913, com o apoio político dos banqueiros, Woodrow Wilson se elegeu presidente, tendo antes concordado em assinar o decreto do FED em troca do apoio à campanha.
E então, 2 dias antes do Natal, quando a maioria dos congressistas estava em casa com suas famílias, o decreto do FED foi votado e o presidente Wilson o aprovou como lei.
Anos mais tarde, arrependido, Woodrow Wilson escreveu :’[nossa] grande nação industrial está sob controle do seu sistema de crédito ; o sistema de credito está concentrado em bancos particulares, o crescimento da nação, e todas as nossas atividades, estão em mãos de alguns poucos homens ... que necessariamente pelas próprias razoes de suas limitações, farão concentrar todas as conveniências nos empreendimentos em que o dinheiro está envolvido, acabando por a qualquer custo congelar, asfixiar e destruir a genuína liberdade econômica ; acabamos por nos tornar um dos governos mais regrados, mais controlados do mundo civilizado ; não haverá mais governos de opinião livre, nem eleitos pela convicção e pelos votos da maioria ; teremos sim governos regidos pela opinião e dureza de um pequeno grupo de homens dominantes’.
O congressista Louis McFadden também expressou seu desgosto quando a lei foi votada : ‘está sendo preparado um sistema bancário mundial, um super estado controlado pelos grandes banqueiros internacionais, agindo em conjunto para escravizar o mundo ao seu bel prazer ; o FED usurpou o governo’.
Mas para o povo o que se veiculou foi que o FED era um estabilizador econômico ; que inflação e crises econômicas eram coisas do passado.
A história, porém, nos demonstrou que nada estava mais longe da verdade.
Por exemplo, de 1914 a 1919, o FED aumentou a disponibilidade de dinheiro em quase 100 %, resultando em empréstimos de longo prazo a pequenos bancos, até que em 1920 o FED teve que fazer um fornecimento maciço de dinheiro e resultando, como em 1907, que os bancos tiveram que tentar reaver um grande número de empréstimos, ocorrendo nova corrida aos bancos, bancarrotas e falências, e o colapso do sistema que não dependesse do FED
Mais de 5.400 bancos fora do sistema do FED faliram, consolidando o monopólio de um restrito número de banqueiros internacionais.
O congressista Lindbergh, em relação a mais este crime disse, em 1921 : ‘sob a lei do FED, foi minuciosamente criado um pânico ; o que vivemos hoje foi apenas o primeiro, criado com a precisão de uma equação matemática’.
Entretanto, o pânico de 1920 foi só um ensaio ; de 1921 a 1929, o FED aumentou de novo a disponibilidade de dinheiro, resultando de novo em muitos empréstimos ao povo e aos pequenos bancos.
Surgiu também um novo tipo de empréstimo, o chamado ‘empréstimo paralelo na bolsa de valores’.
Basicamente este empréstimo permitia que o investidor pagasse 10 % do preço da ação, com os outros 90 % emprestados ao corretor.
Quer dizer, uma pessoa podia ter a posse de 1.000 dólares em ações com uma entrada de 100 dólares ; foi um negócio muito popular na década de ’20, com todo mundo gerando dinheiro no mercado de ações.
Entretanto, este empréstimo tinha uma contrapartida – a pessoa podia ser convocada a qualquer instante a saldar a dívida dentro de 24 horas.
Em linguagem da bolsa, é chamada de ‘margin call’.
O resultado típico de uma margin call é a venda das ações compradas com este empréstimo.
Assim, alguns meses antes de outubro de 1929, J.D.Rockefeller, Bernard Baruk e outros ‘infiltrados’ foram secretamente abandonando o mercado de valores.
E em 24 de outubro de 1929, o pessoal financeiro que fez esses empréstimos paralelos começou a chamar em massa os endividados para saldar seus empréstimos.
Isto disparou instantaneamente uma venda em massa no mercado de ações, uma vez que todo mundo tinha que cobrir o rombo causado pelos empréstimos paralelos.
Desencadeou uma corrida aos bancos, que arruinou 16 mil deles e permitiu que os banqueiros internacionais comprassem os bancos a preço de banana, e empresas inteiras por um preço ínfimo.
Foi o maior assalto da historia dos EUA.
Mas não parou por ai ; o FED aumentou outra vez a disponibilidade de dinheiro para recuperar a economia em queda, efetivamente alimentando uma das maiores depressões da história.
Indignado de novo, o congressista Louis McFadden – oponente dos cartéis bancários – iniciou processos para impugnar a comissão do FED falando, sobre o crash e a depressão : ‘era uma situação delicada ; os grandes banqueiros internacionais procuraram promover uma situação de desespero, para que pudessem aparecer como os donos e senhores de nós todos’.
Não é de admirar que, após 2 tentativas fracassadas de assassinato, McFadden foi envenenado em um banquete antes de conseguir terminar o processo de impugnação.
Com a sociedade em condição de miséria, os banqueiros do FED decidiram terminar com o padrão monetário – o ouro – e para isto tinham que comprar todo o ouro que restasse no sistema.
Para tal, sob o pretexto de ajudar a terminar a grande depressão, veio a apreensão de ouro de 1933.
Com ameaças de prisão por 10 anos, os americanos foram obrigados a entregar todo o ouro maciço que tivessem ao tesouro.
Em essência, um roubo do resto que faltava, o dinheiro do povo.
No final de 1933, o padrão ouro foi abolido.
Se olharmos alguma nota de dólar de antes de 1933, nela se lê : ‘amortizável em ouro’.
Mas, nua nota de hoje em dia, ela diz : ‘moeda com curso legal’ ; quer dizer, é suportada por nada, absolutamente nada ; é só um pedaço de papel sem valor.
A única coisa que lhe dá valor é a quantidade de dólares em circulação.
Então, o poder de regular o fornecimento de dinheiro é também o poder para regular o seu valor ... que é também o poder para colocar os povos e economias de joelhos.
‘Dê-me o controle do fornecimento de dinheiro de uma nação, que não terei mais que ligar para quem faz as leis’. – de M.A.Rothchild
É importante que fique bem claro e que se entenda ; o FED é uma corporação particular ; é tão ‘federal’ quanto o ‘federal express’.
Faz suas próprias políticas e não depende de quase nenhuma regulamentação do governo dos EUA.
É um banco privado, particular, que empresta todo o dinheiro ao governo ... e com juros !
É totalmente consistente com o modelo de sistema fraudulento de BC, do qual o país tratou de fugir quando declarou sua independência do império britânico.
Retornando, entretanto, a 1913 – a lei do FED não foi o único golpe inconstitucional aplicado por meio do congresso ; o imposto federal sobre a renda – o IRS – foi outro.
É bom que se aponte a total ignorância do povo americano quanto ao IRS ; ele é a prova de quão os americanos estão alienados da realidade.
Primeiro de tudo, o IRS é totalmente inconstitucional, por se tratar de imposto direto e não contributivo, e todo imposto direto tem que ser contributivo para ter uma base legal na constituição.
Segundo, o número de estados necessário para ratificar as emendas que permitiriam o IRS legítimo nunca foi conhecido, sendo o fato citado ainda hoje em muitas das disputas judiciais.
‘Se examinarmos com cuidado a revisão constitucional 16, encontráramos um bom número de estados que nunca a ratificou’ – James C.Fox, juiz da corte distrital dos EUA.
Terceiro, hoje em dia, de modo geral, 25 % da renda de um trabalhador de classe média é retido para o IRS ; e, adivinhe para onde vai esse dinheiro todo ? é usado para pagar os juros dos empréstimos do dinheiro produzido pela fraude do FED, um sistema que, na realidade, não deveria nem existir.
O dinheiro que você ganha com seu trabalho por 3 meses de cada ano vai direto para os bolsos dos banqueiros internacionais que controlam o FED.
E quarto, até mesmo com o governo reivindicando a legalidade do IRS, não há virtualmente nenhum estatuto, nenhuma lei que obrigue as pessoas a pagar este imposto !
E PONTO FINAL.
‘Eu sempre esperei que houvesse uma lei – é claro que tem que ter uma lei – que eu pudesse apontar no livro das leis, que obrigasse as pessoas a preencher o IRS ... eu estava naquele ponto em que não conseguia encontrar o estatuto que faz da pessoa um indivíduo responsável, credível ; eu, pelo menos, não achei ; e a maior parte das pessoas que conheço, e eu não tive outra opção em mente que não a de renunciar’ – Joe Turner, ex-agente do IRS
‘Com base nas pesquisas que iniciei em 2000 e continuo fazendo, não pude encontrar essa lei ; perguntei no congresso, à comissão de ajuda do IRS, a uma porção de pessoas, e eles não puderam me responder ; pois sabiam que, se respondessem, os americanos ficariam sabendo que isso tudo é uma fraude’ – Sherry Jackson, ex agente do IRS
Joe : ‘nunca mais preenchi o IRS desde que sai.’
Sherry : ‘desde 1999 que nunca mais preenchi o IRS’.
O IRS não passa de uma escravidão do país todo.
Mas o controle da economia e o perpétuo roubo da riqueza é apenas 1 lado do cubo de Rubik que os banqueiros seguram nas mãos ; a próxima ferramenta para lucro e controle ... é a guerra.
Desde o inicio do FED em 1913, foram iniciadas uma porção de guerras, pequenas e grandes.
As 3 mais famosas foram a primeira guerra mundial, a segunda guerra mundial, e a guerra do Vietnã.
PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL
Em 1914, rompeu a guerra, centrada na Alemanha contra a Inglaterra.
O povo americano não queria ter nada a ver com a guerra.
E até o presidente Woodrow Wilson havia declarado a neutralidade dos EUA.
No entanto, por debaixo da mesa, sua administração estava procurando uma desculpa qualquer para poder entrar na guerra.
Em uma observação, o secretario de estado William Jennings disse : ‘os desejos dos grandes banqueiros estavam profundamente interessados na guerra mundial, por conta das grandes oportunidades de lucro que apresentava’.
É preciso entender que a coisa mais lucrativa para os bancos internacionais é a guerra ; ela força o país a comprar ainda mais dinheiro do FED, com juros.
Coronel Edward House, principal conselheiro e mentor de Woodrow Wilson, era pessoa de grande
envolvimento e conexões com os banqueiros internacionais e que queria entrar na guerra.
Em registros de uma conversa entre o coronel House e sir Edward Grey, o secretario de estado britânico, sobre como levar os EUA à guerra, Grey perguntou : ‘o que os americanos fariam se os alemães afundassem um transatlântico com passageiros americanos a bordo ?’
E House respondeu : ‘creio que uma onda de indignação varreria os EUA e isto por si já é o bastante para nos levar à guerra’.
E assim, em 7 de maio de 1915, por sugestão do sir Edward Grey, um navio chamado Lusitânia foi deliberadamente mandado para águas controladas pela Alemanha, onde se sabia que haviam navios alemães de guerra.
Como era de se esperar, submarinos U-2 torpedearam o navio, explodindo munição armazenada nele e matando 1.200 pessoas.
Para entender melhor a natureza deliberada desta estratégia, a embaixada alemã até colocou anúncios no NY Times informando às pessoas que, ao embarcar no Lusitânia, estariam por sua própria conta e risco e que, se o navio navegasse dos EUA à Inglaterra atravessando a zona de guerra, sua destruição seria favas contadas.
A seu tempo, conforme se esperava, o afundamento do Lusitânia gerou uma onda de revolta nos americanos e os EUA entraram na guerra logo a seguir.
A primeira guerra mundial matou 232 mil americanos ; mas J.D.Rockefeller lucrou uns 220 milhões de dólares com ela ... sem mencionar os 30 bilhões de dólares que a guerra custou aos EUA, a maior parte dos quais emprestados do FED com juros, promovendo ainda mais um lucro para os banqueiros internacionais privados.
SEGUNDA GUERRA MUNDIAL
Em 7 de dezembro de 1941 o Japão atacou a frota americana em Pearl Harbor, no Havaí, o que precipitou a entrada dos EUA nesta guerra.
O presidente Franklin Delano Roosevelt declarou que o ataque ‘foi um dia para viver na infâmia’.
Foi um dia de infâmia mesmo, mas não pelo ataque surpresa alegado.
Após 60 anos de apurações, ficou claro que o ataque a Pearl Harbor já era conhecido há semanas, e também que foi totalmente desejado e provocado.
Roosevelt, vinha de uma família de banqueiros desde o século 18 ; seu tio Fredrik fazia parte da comissão do FED ; ele foi muito conivente com os interesses dos banqueiros internacionais, e o interesse era o de entrar na guerra.
Como vimos, nada traz mais lucro aos banqueiros do que a guerra.
Em um jornal de 25/11/41 o secretario de Roosevelt para a guerra, Henry Stimson, documentou uma conversa que teve com o presidente : ‘a questão é como devemos manobrar para que eles disparem o primeiro tiro ? é desejável que sejam os japoneses os primeiros a fazê-lo, para que não haja qualquer duvida sobre quem são os agressores’.
Nos meses seguintes ao ataque a Pearl Harbor, Roosevelt tinha feito tudo o que podia para desafiar os japoneses, mostrando uma postura agressiva.
Suspendeu toda a exportação de petróleo americano ao Japão ; congelou todos os bens japoneses nos EUA ; fez publicamente empréstimos à China nacionalista, e forneceu ajuda militar aos ingleses, ambos inimigos do Japão na guerra.
Isto, por sinal, era uma violação dos acordos internacionais de guerra ...
E em 3/12, 3 dias antes do ataque, a agencia secreta da Austrália avisou a Roosevelt sobre a intenção da armada japonesa rumando a Pearl Harbor ; Roosevelt ignorou.
Assim, como se esperava, em 7/12/41 o Japão atacou Pearl Harbor e matou 2.400 soldados.
Antes de Pearl Harbor, 83 % dos americanos não queriam ter nada a ver com a guerra ; depois de Pearl Harbor, 1 milhão se voluntariou para a guerra.
É importante que se saiba que os efeitos da guerra nazista foi na maior parte apoiado por 2 organizações : uma era a I.G.Farben.
I.G.Farben produzia 84 % dos explosivos para a Alemanha, e até mesmo o Zykon B usado nos campos de concentração nazistas para matar milhões de pessoas.
Um dos nomes não divulgados e que pertencia à I.G.Farben era a Standard Oil Company, de J.D.Rockefeller, dos EUA ; na verdade, a força aérea alemã nem conseguia funcionar sem o aditivo especial, patenteado, da Standard Oil de Rockefeller.
O terrível bombardeio de Londres pelos nazista, por exemplo, só foi possível com a venda de 20 milhões de dólares em combustíveis que a Standard Oil vendeu à I.G.Farben.
Esta é só uma pequena amostra de como os EUA apoiaram os 2 lados da segunda guerra mundial.
Outra organização traiçoeira que vale à pena mencionar era a Union Banking Corporation – UBC – de NY ; não só financiou inúmeros aspectos da subida de Hitler ao poder assim como materiais de guerra, mas também lavou dinheiro do partido nazista, e acabou sendo exposta por ter em seus cofres milhões de dólares com origem nazista.
A UBC de NY foi finalmente repreendida por negociar com o inimigo ; mas adivinhem quem era o presidente da UBC de NY ?
Prescot Bush, o avô do atual presidente dos EUA ! e, claro, pai do presidente anterior ...
Tenha isto em mente ao abordar a questão de moral e política da família Bush.
GUERRA DO VIETNÃ
A declaração oficial de guerra ao Vietnã do Norte em ’64 se deu em virtude de um ‘incidente’ envolvendo barcos PT vietnamitas atacando 2 destróiers dos EUA no golfo de Tonkin.
O evento ficou sendo conhecido como ‘incidente do golfo de Tonkin’.
Esta única situação foi a desculpa para atear fogo a uma invasão em massa das forças americanas e fazer explodir a guerra.
Mas houve um problema ; o alegado ataque aos navios americanos por barcos PT vietnamitas ... nunca ocorreu.
Foi uma encenação cabal e completa para outra vez justificar a entrada dos EUA na guerra.
Anos depois, o ex-secretario de defesa, Robert McNamara disse que o incidente do golfo de Tonkin foi um ‘engano’ e que muitos outros informativos oficiais comunicaram que aquilo era uma farsa, uma mentira total.
Uma vez na guerra, o dinheiro rendeu como de hábito.
Em outubro de ’66 o presidente Lindon Johnson, ao negociar as limitações de restrição ao bloco soviético, sabia muito bem que os soviéticos estavam fornecendo 80 % do material bélico à guerra norte vietnamita e isto agradava aos interesses dos Rockefeller de financiar as ‘fabricas na união soviética que os soviéticos usaram para produzir material bélico e enviar ao Vietnã do Norte’.
Entretanto o apoio aos 2 lados era apenas uma das faces da moeda ; em ’85 foi estabelecido o compromisso de honra do Vietnã ; o documento determinava o que as tropas americanas deviam e o que não deviam fazer na guerra ; incluía absurdos como ‘mísseis anti aéreos norte vietnamitas não podem ser destruídos até ficar comprovado que estão totalmente operacionais’ e ‘nenhum inimigo pode ser perseguido depois de cruzar a fronteira do Laos ou do Camboja’ ; o mais revelador de tudo, ‘os alvos estratégicos mais críticos não poderão ser atacados a não ser que autorizado pelas mais altas patentes militares’.
Deixando de lado estas limitações ridículas, o Vietnã do Norte foi informado sobre essas restrições e pode então criar estratégias contra as forças dos EUA.
Esta foi a principal razão da guerra durar tanto tempo ; e a principal regra foi : a guerra do Vietnã nunca foi feita para ser ganha ... somente mantida.
Esta guerra visando lucro resultou na morte de 58 mil americanos e mais de 3 milhões de vietnamitas.
------------------------------------------------------------ E gora, como ficamos ?
11/9 foi apenas o início de um programa bem planejado por uma elite sem escrúpulos ; foi uma encenação, encoberta tal como o afundamento do Lusitânia e as provocações que levaram a Pearl Harbor e à balela do golfo de Tonkin.
Na verdade, o 11/9 não foi um pretexto para planejar uma guerra, foi uma exceção à regra ; já foi usado para promover 2 guerras sem sentido, uma contra o Iraque e outra o Afeganistão.
Mas o 11/9 foi um pretexto para mais outra guerra, a guerra contra você.
O ‘decreto patriota’, a ‘segurança nacional’, o ‘decreto do tribunal militar’ e outras leis, todas foram feitas para destruir completa e inteiramente todas as liberdades civis e limitar as capacidades de reagir ao que está por vir por ai.
Atualmente, os EUA fazem uma lavagem cerebral na maioria dos americanos ; sua casa pode ser objeto de uma busca sem mandato nem aviso, mesmo que você esteja ausente ; você pode até ser preso sem qualquer acusação formal ; pode ser detido por longo tempo ou para sempre sem direito a um advogado, e pode até ser legalmente torturado, tudo em nome de uma suspeita de que possa ser um terrorista.
Se quiser uma imagem clara do que está ocorrendo nos EUA, vamos ver como a historia se repete ; em 1933, Hitler fez um ataque á ‘falsa bandeira’, queimando seu próprio parlamento, o Reichstag, e acusando os comunistas de terrorismo ; em poucas semanas elaborou e fez promulgar um regime de exceção erradicando por completo a constituição alemã e pondo fim às liberdades do povo ; iniciou então uma série de guerras já programadas, todas justificadas ao povo alemão como necessárias para manter a segurança nacional ...
‘Há um demônio, que apavora todo homem, mulher e criança nesta grande nação ; precisamos dar os passos que salvaguardem nossas famílias e protejam nossa pátria mãe’. – George W. Bush ? ? !!
NÃO !!!
Foi Adolf Hitler, ao anunciar a Gestapo ao povo alemão ...
Tal como no comunismo e suas principais organizações, devemos cuidar destes assuntos – Hitler
Nossos inimigos são uma rede radical terrorista e todos os governos que os apóiem – Bush
Está na hora de acordar ... os que estão no poder fazem de tudo para manter você completamente enganado por suas manipulações ; a arena política já pouco tem a ver com a realidade ; e nos foi imposta com astúcia, sem que nem mesmo nos déssemos conta.
Por exemplo, a maioria das pessoas crê que a invasão do Iraque está indo de mal a pior e que a violência sectária parece não ter fim ; mas o que o público não consegue perceber é esta desestabilização do Iraque é exatamente o que os que estão por detrás do governo querem que ocorra.
É uma guerra que tem que ser mantida para que a região possa ser retalhada, mantido o domínio sobre o petróleo e os contratos de segurança e, o mais importante, estabelecidas bases militares permanentes para serem usadas como plataformas de lançamento a outros países não aliados e com petróleo como Irã e Síria.
Para vermos como esta guerra civil e desestabilização são puramente intencionais, saibam que, em 2005, 2 oficiais da elite inglesa da SAS foram presos por policiais iraquianos depois de terem sido pegos matando civis enquanto circulavam de carro pela cidade vestidos como árabes ; depois de detidos e mandados a uma prisão em Basra, as forças armadas britânicas exigiram a libertação imediata desses homens ; quando o governo de Basra recusou, os ingleses entraram com tanques e retiraram fisicamente os 2 da prisão em Basra.
Se você quiser destruir uma região, como fazer ?
Bom, tem 2 jeitos : você pode bombardear tudo, mas isto não é muito eficiente ; ou você pode tentar fazer com que as pessoas da região se matem umas às outras, destruindo seu próprio território, suas próprias fazendas ; e isto é o que tem sido feito naquela área.
A melhor maneira de destruir um oponente é levando-o a se destruir a si próprio, dividindo seus direitos contra ele mesmo.
Então você alimenta os 2 lados, com agentes inflamando os 2 lados ... e eles se matam a si próprios.
Já é tempo de acordarmos para esta dura realidade e entender ... que as pessoas que tentam manter impérios e criar impérios o fazem manipulando as pessoas que tentam conquistar.
Pare um pouco e se pergunte por qual razão a cultura está inteiramente saturada por uma ‘mídia’ de entretenimento por todo canto, enquanto o sistema educacional americano continua a estupidificar a camada jovem, desde que o governo dos EUA resolveu tomar conta e subsidiar o sistema de escolas públicas.
Aquilo que seu governo paga é o que obtém ; quando entendemos essa questão, olhamos para o financiamento nas escolas e vemos o tipo de estudantes e o de educação que este governo programou, é uma questão de lógica concluir que o que está sendo ensinado nessas escolas não está de acordo com o que os governos estaduais e o federal queriam, e eles tratarão de mudar o ensino.
O principal é que o governo está querendo ter aquilo pelo que pagou, e eles não querem que nossas crianças sejam educadas ; eles não querem que você possa pensar ... muito.
É por isto que nossa vida e nosso mundo acabou ficando tão cheio de entretenimento, ‘mídia de massa’, programas na TV, parques de diversão, drogas, álcool, e todo tipo de distração que mantenha entretidas as mentes das pessoas e que, afinal, você não se meta no caminho dos importantes por ter aprendido a pensar direito.
É melhor que você acorde e entenda que há pessoas que tomam as decisões que influenciam a sua vida, e que você anda distraído e nem se dá conta ...
‘Estamos metidos em um grande problema ! porque vocês aqui na platéia e outros 62 milhões de americanos estão me vendo agora, porque menos de 3 % de vocês lê livros, porque menos de 15 % de vocês lê jornais, porque toda a verdade que conhecem é a que recebem pelo tubo de imagens da sua TV ; neste momento mesmo, há toda uma geração que nunca saiu da frente da tela ; essa tela é a verdade absoluta, o evangelho, a mais recente revelação ; esta tela elege ou destrói presidentes, papas, primeiro ministros ; esta tela é a força mais poderosa e divina neste mundo sem Deus, e ai de nós se algum dia ela cair em mãos erradas ! ; e quando a maior empresa do mundo controlar a força de propaganda mais poderosa neste mundo desprovido de Deus, quem sabe qual baboseira será vendida como verdade nessa rede ! ; então, me escutem ... escutem ... TV não é a verdade, TV é um raio de um parque de diversões, um circo, um playcenter, uma parada de acrobatas, de contadores de estórias, comediantes, dançarinas, malabaristas, aberrações, domadores de leões, e jogadores de futebol ; é um negócio ... para a matança do aborrecimento ; vocês, sentados ai dia após dia, noites a fio, de todas as idades, cores, credos, vejam bem – nós somos tudo o que vocês sabem ; vocês não acreditariam na ilusões que nós lhes passamos, mas começam a acreditar que esta tela é a realidade e que suas vidas mesmo não são reais ; vocês fazem tudo o que o raio da tela lhes diz para fazer – se portam igual à tela, se vestem como na tela, criam seus filhos como na tela, até pensam igual à tela – isso é alienação em massa, ... seus maníacos ! ; pelo amor de Deus, vocês é que são reais ; nós ... somos a ilusão !’.
A última coisa que os homens por detrás da cortina querem é um público consciente e informado, capaz de ter um pensamento critico ; é por isto que eles distribuem continuamente este ‘zeitgeist’ fraudulento de religião, mídia de massa, sistema de educação ; tratam de manter você distraído, como em uma ingênua bolha de sabão ; e estão fazendo um excelente trabalho.
Em 2005 houve uma negociação entre os EUA, o Canadá e o México ; este acordo não veio a público nem foi regulamentado pelo congresso americano.
O acordo funde os EUA, México e Canadá em uma única entidade, sem fronteiras, chamada a união norte americana – NAU ; porque você nunca ouviu nem falar disso ? ; na verdade, há somente um repórter importante que tem conhecimento disto, e teve a coragem de trabalhar a matéria.
‘A política de fronteiras abertas da administração Bush e sua decisão de ignorar a obrigação de cumprir as leis de imigração do país é parte de um programa mais amplo.
O presidente Bush assinou um acordo formal que vai dar cabo dos EUA como o conhecemos.
E deu este passo sem aprovação do congresso, nem consulta ao povo americano.
É um acordo de que apenas algumas pessoas ouviram falar.
E, mais uma vez, foi feito pelas pessoas lá do topo, em nome dos investidores, mas a classe trabalhadora, o povo, nem ficou sabendo, assim como políticos por todo o país, de diversas comunidades ... e cidades.
Não é só mais um tratado qualquer ; é a total remoção da soberania de todos estes países e que vai resultar também em uma nova moeda, o chamado amero.
Quem precisa trabalhar em dólares deve se focar agora no amero, e isto é coisa de que ninguém fala, mas que terá enorme impacto na vida de todas as pessoas do Canadá, EUA e México.
O amero é a moeda proposta para a NAU, que vem sendo desenvolvida pelo Canadá, EUA e México, para formar uma comunidade sem fronteiras como a EU ; e o dólar americano, o dólar canadense e o peso mexicano serão trocados por este amero.
Ocorrendo este acordo, a constituição americana acabará ficando obsoleta’.
Você pode achar que um assunto como este com certeza viraria capa de qualquer jornal nos EUA, até descobrir que as pessoas por trás deste processo são as mesmas que comandam os canais de mídia, e você não será informado daquilo que não deveria saber.
A NAU, no mesmo conceito que a EU, da união africana, assim como surgirá uma união asiática, terá as mesmas pessoas por trás dos bastidores e, quando for a hora certa, todas essas uniões serão agregadas, dando os passos finais para aquilo que se tem estruturado nesses últimos 60 anos – UM GOVERNO MUNDIAL ÚNICO.
‘Vamos mesmo ter um governo mundial, quer o queiramos ou não ; a questão é se este governo global será atingido por conquista ou por consenso’. – James Warburg, conselheiro para negócios estrangeiros dos EUA em 1950.
‘Estamos gratos ao Washington Post, ao New York Times e à Time Magazine, e a todas as outras publicações, cujos diretores atenderam aos nossos pedidos e respeitaram suas promessas de discrição por mais de 40 anos ; teria sido impossível desenvolver o nosso plano para o mundo se nos tivessem colocado sob a luz da publicidade durante todos esses anos ; o mundo agora é mais sofisticado e preparado para marchar a um governo global ; a soberania supranacional de uma elite intelectual e de banqueiros internacionais é seguramente mais preferível à auto determinação nacional praticada nos séculos anteriores’. – David Rockefeller, conselho de negócios estrangeiros
Um só banco, um só exercito, um só centro de poder ; se aprendemos o que quer que seja com a historia, é que ‘o poder corrompe ; e o poder absoluto corrompe de forma absoluta’. – lorde Action, historiador.
Este é Aaron Russo, cineasta e ex-político ; à sua esquerda está Nicolas Rockefeller, da infame dinastia Rockfeller de banqueiros.
Depois de manter amizade intima com Nicholas, Aaron rompeu abruptamente com o relacionamento, horrorizado com o que ficou sabendo dos Rockefellers e suas ambições.
‘Certo dia recebi um telefonema de um advogado conhecido e ele me disse : - gostaria de conhecer um dos Rockefellers ? e eu respondi : - claro, adoraria ; acabei ficando amigo dele, que começou a me informar sobre diversos assuntos ; e uma noite ele disse : - haverá um evento, Aaron ; e depois deste evento você vai ver que vamos para o Afeganistão ; assim, poderemos colocar oleodutos no mar Cáspio e depois iremos para cima do petróleo do Iraque e estabeleceremos uma base militar no oriente médio e depois vamos para a Venezuela e nos livraremos do Chávez ; e, as duas primeiras metas já foram cumpridas, mas Chávez ainda não’.
‘E ele disse : - você vai ver os ‘homens’ entrar em cavernas e covas, procurando pessoas que nunca irão encontrar ; ele ria ao falar dessa ‘guerra imaginária ao terror’ e que não havia realmente nenhum inimigo ; e ele falava em como travar esta guerra e nunca ganhá-la, porque será uma guerra eterna, para que se possa tirar a liberdade das pessoas ; e eu disse : - como é que você vai convencer as pessoas que essa guerra é real ? e ele : - pela mídia ... a mídia pode fazer com que qualquer coisa pareça real ; basta ir falando sobre essas coisas, e repetindo vezes e mais vezes sem conta, até que as pessoas acreditem nela.
Você sabe, eles criaram o FED em 1913 através de mentiras e fraudes ; criaram o 9/11, que é outra grande mentira ; e em resposta ao 9/11 estão travando uma guerra contra o terror, que de repente já está no Iraque – que aliás foi outra mentira – e agora já estamos no Irã e uma coisa vai levando à outra, que vai levando à outra e assim por diante ... e eu perguntei : - mas porque estão fazendo isso ? o que querem ? vocês já têm todo o dinheiro do mundo, têm todo o poder ; vocês estão espalhando o sofrimento entre os povos, e isto não é coisa que se faça’.
E ele : - porque você se importa com as pessoas ? trate de se cuidar, e da sua família.
E eu lhe disse : - afinal, qual o objetivo final de tudo isso ?
Ele respondeu : - o objetivo final e equipar todo mundo com um RFID, um chip, e ter todo o dinheiro em transações através desse chip e fazer tudo através do chip, e se alguém achar que deve protestar sobre algo ou ir contra os nossos interesses, nós simplesmente desligamos o chip’ ; é isso mesmo – microchips.
Em 2005 o congresso, com o pretexto de controlar a imigração e a chamada ‘guerra ao terrorismo’, aprovou o decreto da ‘identidade real’ sob o qual, a partir de maio de 2008, todo mundo terá que carregar consigo um cartão de identificação federal com um código de barras escaneável contendo todas as informações da pessoa.
Entretanto, este código de barras é somente uma etapa intermediária antes que o cartão seja equipado com um módulo de identificação RFID VeriChip, usando radio freqüência para localizar qualquer pessoa em qualquer canto do mundo ; parece ficção científica ? pois fique sabendo que o chip de localização RFID já está incorporado em todos os passaportes americanos.
O passo final é o implante do chip, coisa que muitos já foram manipulados para aceitar sob os mais variados pretextos.
Temos na Florida uma família de pioneiros neste admirável mundo novo ; foram voluntários para serem os primeiros a ter o microchip de identificação implantado nos seus corpos.
‘Depois do 9/11, comecei a ficar realmente preocupada com a segurança da minha família ...
De uma reportagem no ’60 Minutos’ : ‘não me importo de ter um implante permanente de microchip no braço, que me identifique ...’ ; no final, todo mundo ficará preso a um console de controle, monitorado, que documentará cada ação que exercer, cada movimento que fizer ; e se você sair da linha, eles simplesmente desligam o seu chip ... nesta altura, todos os aspectos da sociedade se resumirão às interações entre os chips.
Essa é a imagem que se desenha para o futuro, caso você não abra os olhos para ver ... uma economia centralizada, em que todos os movimentos e transações de todo mundo serão seguidos e monitorados, e todos os direitos suprimidos ; e o mais incrível aspecto de tudo : estes elementos totalitários não serão impingidos às pessoas ; serão elas que os exigirão !
Pois a manipulação da sociedade pelo medo e de uma divisão completamente desviada do sentido humano do poder e da realidade, um processo que vem se estendendo por séculos, se não milênios – religião, patriotismo, raça, riqueza, saúde, classe e toda forma de identificação arbitrária separatista já concebida – tem servido para criar uma população controlada, totalmente maleável nas mãos de poucos.
DIVIDIR E CONQUISTAR – este é o modelo ; enquanto o povo continuar a ser ver separado de tudo, elas estão se entregando completamente à escravidão ; os homens por trás dos bastidores sabem disso.
Mas também sabem que, se a gente alguma vez conseguir descobrir a sua verdadeira relação com a natureza, e a real dimensão de seu poder pessoal, o ‘zeitgeist’ que nos está sendo imposto entrará em colapso como um castelo de cartas.
. ! Nick.

Nenhum comentário:

Postar um comentário