segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Alumínio e o Parkinson

Estudando Parkinson, vim a saber que o sintoma é mitas vezes resultante de um envenenamento por metais, principalmente pelo alumínio ; mas outros também têm sua parcela : cloro, boro, entre os leves ; cumbo, mercúrio e outros metais pesados.
Do alumínio, o prncipal contaminante é o hidróxido de alumínio, muito usado em produtos 'de toucador' - xampús, cremes dentais, desodorantes, condicionadores e que tais.
Alunínio cloro, boro e outros vão se depositando nas células nervosas, em tecidos conjuntivos chamados de bainha de mielina, e deterioram sua estrutura ; depositam-se também em outros tecidos conjuntivos como peritônio, miocárdio, conjuntiva, pleura, eplípoon, etc., ficando depositados neles até que o sistema consiga eliminá-los ... só que demora muito.
Nas células nervosas do cérebro, os metais também se depositam nas sinapses - entre os dendritos e os axônios, dificultando ou até mesmo inerrompendo a transmissão de informações entre neurônios e 'bagunçando' a rede neural.
Estas dificuldades e o acúmulo de metais tóxicos desembocam em perda de memória, Parkinson, Alzheimer e outros danos neurais, conforme o caso.
Então, quer se livrar desses incômodos ?
AFASTE-SE DO ALUMÍNIO ! cremes, xampús, desodorantes, perfumes, condicionadores e outros 'de toucador' são campeões em alumínio ; mas não só eles : panelas, caçarolas, frigideiras, chaleiras, garfos, facas, potinhos e copos e outros utensílios de cozinha também são feitos de alumínio e transferem o metal à comida.
Mas ... mas ... mas ... como fazer ? tem jeito ?
CLARO ! na cozinha, troque os utensílios por inox ou, melhor ainda, vidro [só que é difícil de achar ...] ; na higiene, troque por bicarbonato os cremes dentais, desodorantes e que tais ; troque os xampús por outros naturais, sem sais nem metais.
Bicarbonato é bom para tudo ; é desinfetante, um excelente polidos dental, acaba com 'buduns', até cura males do estômago ; mas tem que saber como preparar, senão complica.
Se quiser me ligue ou escreva por e-mail.

Nenhum comentário:

Postar um comentário